Arquivo da categoria: Empresas chinesas pelo mundo

Emprego para quem fala Mandarim ENGENHEIRO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

Pessoal, mais uma oportunidade de trabalho para quem fala chinês.

ENGENHEIRO DE CONSTRUÇÃO CIVIL
Posto de Orçamentos – Luanda, Angola

Multinacional formada por quadros angolanos, poloneses e brasileiros que atua no mercado de incorporação imobiliária contrata profissional para atuar como Engenheiro de Construção Civil em Postos de Orçamento em Luanda, Angola. O profissional deve ter formação superior em Engenharia Civil. É fundamental que tenha experiência relevante na área de construção civil, desejável na área de orçamentos. Requer-se também familiaridade com negociações com mercados internacionais, especialmente China, e adaptabilidade a outras culturas. Mandarim avançado é imprescindível, além de total disponibilidade para viagens à China para contatos com clientes.

O profissional atuará no Posto de orçamentos em Luanda, dando suporte ao departamento e terá grande exposição ao mercado chinês.

Aos interessados, encaminhar o currículo para clarissarezende@mbaempresarial.com.br ou entrar em contato com Clarissa Rezende pelo 5051-9684.

BenQ Brasil vendida para investidores da Zoomp

A notícia já tem mais de uma semana, mas precisa ser registrada.

O braço de celular da BenQ Brasil foi vendido esta semana para os investidores que compraram a  marca de jeanswear Zoomp e envolve ativos (fábrica, pesquisa e desenvolvimento) e licenciamento da marca.

O grupo taiwanês enfrenta diversos problemas, entre indícios de fraude da diretoria, mas principalmente a incapacidade de levantar os negócios mobile comprados da alemã Siemens levou a empresa a grandes prejuízos.

A reestruturação global da BenQ continua com a venda anunciada hoje dos ativos de fabricação e pesquisa e desenvolvimento de câmeras digitais para a também taiwanesa Ability Enterprise Co.

Os compradores da operação brasileira, Enzo Monzani e Conrado Will, adquiriram a Zoomp no ano passado e estão finalizando a reestruturação da empresa. A idéia é criar uma holding brasileira da moda.

. BenQ enfrenta crise e vende fábrica de celular em Manaus (Valor Econômico)

. BenQ offloads its digital camera manufacturing capability to Ability (Cnet Asia, Em Inglês)

US$ 800 milhões em jogos online em 2006 na China

Segundo a empresa americana de pesquisas IDC, o faturamento do mercado chinês de jogos online atingiu US$ 817,5 milhões em 2006, crescimento de 73,5% em relação a 2005. A estimativa é atingir US$ 1,28 bilhões em 2008.

Um dos destaques da pesquisa é o avanço de jogos produzidos por empresas locais, em detrimento do domínio dos estrangeiros, sobretudo coreanos. Os títulos nacionais atingiram sozinho o volume de US$ 529 milhões no período, sendo os mais populares Fantasy Westward Journey da NetEase (baseado em um conto chinês que abordarei no futuro), com pico de 1,5 milhões de usuários simultâneos (PCUs – peak concurrent users) e o Zhengtu Online, com 860 mil PCUs.


Fantasy Westward Journey

Entre os estrangeiros estão o coreano Audition, com 800 mil PCUs (este título estava previsto para o Brasil), e o blockbuster internacional The World of Warcraft (WoW) da americana Vivendi Universal com 680 mil PCUs.

Ainda segundo a pesquisa da IDC, a população de jogadores pagantes na China foi de 17,03 milhões em 2006 com previsão de atingir 39,46 milhões em 2001.

O mesmo comentário ao post anterior… interessante como empresas que operam em um dos países com maior índice de pirataria em software do mundo encontrou um modelo de negócios sustentável.

. China scores in online game battle (AsiaTimes, em inglês)

Sites mais visitados do mundo

E os sites chineses estão perdendo espaço entre os Global Top 10, agora são apenas 2 entre os 10 mais visitados. Quem caiu foi o portal Sina, para 13o. Segue ranking fresquinho do Alexa.

1. Yahoo (EUA)

2. MSN (EUA)

3. Google (EUA)

4. Youtube (EUA)

5. MySpace (EUA)

6. Windows Live (EUA)

7. Baidu (China)

8. Orkut (EUA)

9. QQ.com (China)

10. Wikipedia (EUA)

Interessante ver como o orkut entrou na lista dos 10 mais, principalmente considerando que nunca foi um grande sucesso nos EUA. O grande crescimento aconteceu entre julho de 2006 e início de 2007. Se a expansão tivesse se mantido, talvez estivesse agora em 5o. ou 6o. Confira nesse link.

Os rumores dos últimos dias sobre aquisição do Yahoo! pela Microsoft colocaria a empresa resultante em 1o. disparado, com 3 das principais propriedades online do mundo.

Analisando o resto da lista, duas curiosidades (especialistas, ajuda por favor, meu foco não é análise de tráfego!!!):

. Google Brasil (28) melhor posicionado do que a Amazon.com (29)

.  UOL (38) melhor posicionado do que a AOL (55)

E como esse é um tema que recebe muita visitação, tentarei publicar esses rankings ao menos uma vez por mês.

14 bilhões de SMSs

Para quem tem pouco contato sobre assuntos relacionados à China, fica a impressão de que o país está numa competição de quem é maior nisso ou aquilo. Realmente, a (mania de) grandeza está por toda a parte, começando pelo tamanho da população. E até por causa desse mar de gente, tudo ganha números superlativos.

Estima-se que nesse período de festas de Ano Novo Chinês, o maior mercado de telefonia celular do mundo em quantidade de assinantes (460 milhões) deverá gerar cerca de 14 bilhões de SMSs. A fonte são as duas operadoras do país, China Mobile e China Unicom. E até o final de 2007, o país deverá atingir a marca de 520 milhões de usuários.

Tenho algumas teorias sobre o assunto, como escrevi em Porque chineses adoram mensagens no celular.

. Rush hour for China’s cellular operators (BusinessWeek, em Inglês)

10 Mais da Tecnologia na China

O portal de notícias Sina.com divulgou as top 10 empresas de tecnologia da China eleitadas por voto direto de leitores e júri técnico. E os eleitos foram:

. Alibaba (China/EUA): maior portal de b2b do mundo. Um dos acionistas é o Yahoo!, que entregou o Yahoo! China para gestão e operação pelo próprio Alibaba.

. Google China (EUA): site/operação do Google na China.

. Gome (China – 493.HK): rede de varejo de eletrônicos. Seu fundador já liderou o ranking dos mais ricos na China da revista Fortune.

. Lenovo (China): fabricante de computadores e eletroeletrônicos, adquiriu a divisão de PCs da IBM.

. Hasee (China): rede de varejo de eletroeletrônicos.

. Shanda (China – NasdaqSNDA): operadora e desenvolvedora de games online (MMOGs).

. Tencent (China – 0700.HK): serviço de comunicação instantânea, portal e games. Como mencionado anteriormente no ArquivoChina, o serviço QQ é a maior comunidade de usuários do mundo, com 150 milhões de usuários.

. Tom Online (China – Nasdaq: TOMO, 8282.HK): empresa que atua em diversas áreas de comunicação, com portal e mídia externa. Fechou recentemente acordo com o eBay para criar uma joint-venture que irá gerir e operar o serviço da empresa americana na China.

. Xunlei (China): serviço de compartilhamento, aceleração e download de videos e games. Google comprou recentemente participação na empresa.

. Intel China (EUA): operação da Intel na China.

* Entre parênteses a nacionalidade e o código das empresas com capital aberto. A votação foi feita conjunto com Nanfang Daily, 21st Century Business Herald e ChinaByte.

. 2006 IT Awards in China (Sina, em Mandarim)

Outros links no ArquivoChina:

. QQ maior do que MSN messenger – pra que email se tenho QQ?

. Baidu: o inimigo chinês da Google

. eBay, derrotada, saindo da China

China já é o 2o mercado de veículos

A China acaba de passar o Japão como segundo maior mercado de veículos do mundo. Alguns números (vendas):

. China: 7,2 milhões de unidades (automóveis, tratores e ônibus)

. EUA: 16,56 milhões de unidades

. Japão: 5,7 milhões de unidades

. Brasil: 1,928 milhões de unidades

O que mais contribuiu para o aumento das vendas do mercado chinês foram as exportações e obviamente isso assusta as montadoras instaladas no Brasil, já que as vendas para fora do país representam mais de 30% da produção nacional.

Uma diferença fundamental entre os 2 mercados é que na China as montadoras internacionais tiveram que se associar em joint-ventures a empresas nacionais, enquanto que no Brasil as maiores estrangeiras têm presença própria.

. China passa o Japão e é o 2o. mercado de veículos (Folha de São Paulo)

Outras links sobre o assunto:

. Carros chineses no Brasil (ArquivoChina)