Lula na China (em breve)

Com a posse de Barack Obama nos EUA, os recentes desdobramentos do conflito em Gaza e o imbróglio da concessão de refúgio ao italiano Cesare Battisti, pouca gente notou a passagem pelo Brasil do ministro das Relações Exteriores da China, Yang Jiechi. Na segunda-feira, ele se encontrou com o colega brasileiro, Celso Amorim, e com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Além da habitual troca de cordialidades, com promessas de “mais esforços para melhorar a parceria estratégica entre os dois países”, ficou combinada uma nova visita de Lula à China, depois da rápida passagem por ocasião das Olimpíadas de Pequim.

Segundo o jornal Valor Econômico, Lula viajará “talvez em abril, acompanhado de uma comitiva de empresários, após uma série de encontros entre altos funcionários brasileiros e chineses”.

Uma opinião sobre “Lula na China (em breve)”

  1. Interpretes ou tradutores são absolutamente necessários para se fazer qualquer coisa na China, ao contrario do que a mídia divulgou na época das olimpíadas, poucos profissionais chineses falam inglês e é raro encontrar um guia chinês que fale português. Tarefas simples como pegar um táxi, visitar um ponto turístico, uma fábrica, comprar um computador podem se tornar um pesadelo sem a devida orientação.

    Sou brasileiro e moro na China a 3 anos, tenho um vasto conhecimento na geografia física e económica da China, trabalho com importação e exportação, auxiliando brasileiros que queiram fazer negócios com empresas chinesas. Sou certificado com o teste de proficiência da lingua chinêsa com ênfase em vendas e negociação, estou utilizando a fluencia do chines para estar aplicando no meu trabalho. Faço pesquisas para achar fornecedores, auditoria de fábricas, controle de qualidade, inspeção de embarques e sourcing de produtos diversos.

    Não faça serviços de importação por conta própria, existem empresas e brasileiros que fazem um meio de campo neste tipo de operações cobrando uma pequena taxa ou porcentagem, mas tornando seus negócios mais seguros.

    – Não economize dinheiro com coisa seria, não aceite um guia chinês que fale “portugues de putugal”.
    – Tome cuidado com pessoas que se aproximam nos grandes centros turísticos chineses oferecendo companhia e traduções de graça, em muitos casos são picaretas que chamarão a policia exigindo o pagamento por serviços de guia.

    Não jogue sua viagem no lixo, entre em contato ou mande um email questionando sobre o meu serviço.Estou a sua disposição e pronto para começar uma parceria de sucesso.

    Theo Santana(??) – Serviço de intérprete e tradução na China
    Mobile: +86 1500-399-2705 (China)
    Email: theops2@gmail.com // Skype: theops2
    http://www.imandarim.blogspot.com
    http://www.interpretenachina.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s