Mudar sem mudar

Do site do Estadão:

Líder chinês reconhece problemas, mas aponta continuidade
José Eduardo Barella

PEQUIM – Em seu discurso de abertura do 17.º Congresso do Partido Comunista chinês, o presidente Hu Jintao reconheceu a necessidade de combater a corrupção e a burocracia na administração do país. “Apesar de nossas conquistas, precisamos estar conscientes de que ainda não satisfazemos a expectativa do povo”, afirmou, citando “órgãos governamentais fracos, burocracia excessiva, extravagância, desperdício e corrupção de um número reduzido de quadros do partido”.

Nos últimos anos, 8.310 filiados ao PC foram punidos por aceitar propina, embora o número de envolvidos em casos de corrupção seja muito maior.

As declarações de Hu, feitas nesta segunda-feira, 15, no Grande Salão do Povo, em Pequim, serviram para confirmar o que há muito já se sabia: a China prosseguirá nos próximos cinco anos apostando no modelo que reúne desenvolvimento econômico e centralização política nas mãos da liderança do PC. Foi com essa fórmula que o país duplicou seu Produto Interno Bruto (PIB) nos últimos quatro anos, período no qual teve um crescimento médio de 10% – o dobro da média mundial.

“Vamos continuar trabalhando para quadruplicar a renda per capita nos próximos 13 anos e completar a transição para uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos”, disse o presidente chinês, exibindo com orgulho várias estatísticas do fantástico avanço econômico do país.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s