McDonald’s sim, Starbucks não

A abertura do primeiro McDonald’s na China, 15 anos atrás em Pequim, é até hoje um símbolo das mudanças políticas, econômicas e culturais no país. Bem, se para alguns naquele momento os chineses “venderam a alma ao diabo”, parece que tem gente querendo comprá-la de volta.

Segundo relatos de agências de notícias, os diretores da Cidade Proibida estariam propensos a fechar uma loja da rede Starbucks instalada no complexo em 2000, em resposta a uma campanha online. Um porta-voz informou que a decisão sairá até junho.

A campanha contra o Starbucks da Cidade Proibida foi iniciada no blog de um apresentador do canal estatal CCTV. Para Rui Chenggang, a presença da cafeteria “compromete o ar solene da Cidade Proibida e atropela a cultura chinesa”. Em resposta, a empresa declarou “apreciar a história e a cultura da Cidade Proibida” e disse “operar de uma maneira respeitosa e adequada ao ambiente”.

Uma opinião sobre “McDonald’s sim, Starbucks não”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s